MEDALHA DE SÃO BENTO

“Que a Santa Cruz seja a minha luz.” Esta é uma das muitas orações que estão cunhadas na Medalha de São Bento. Em verdade, essa medalha é muito difundida e querida pelo povo católico, no Brasil e em todo o mundo. Entretanto, poucas são as pessoas que conhecem o seu significado, sua história e a vida do santo que dá o nome a ela.

A medalha apresenta, de um lado, a cruz de Cristo e, do outro, a imagem do santo Abade. Sobre a cruz e a seu redor estão escritas as letras iniciais de uma oração: o exorcismo de São Bento.

"A Cruz sagrada seja minha Luz
Não seja o Dragão meu guia
Retira-te Satanas
Nunca me aconse-lhes coisas vãs
É mal o que tu me ofereces
Bebe tu mesmo do teu veneno"

A Medalha de São Bento recorda aos fiéis a presença e a proteção contínuas de Deus contra as tentações do demônio.

A ela são atribuídos poder e remédio contra certas doenças humanas e também de animais, bem como contra os males que podem afetar a alma, como as tentações dos espíritos malignos. É frequente também colocá-la no alicerce de novos edifícios, como garantia de segurança e bem-estar de seus habitantes.

É uma medalha para ser usada com muita fé e devoção, pois não se trata de um amuleto ou talismã. Nela está cunhada a Cruz de Cristo e assim devemos portá-la como sinal do nosso testemunho de fé e de vida cristã.

Além das medalhas marianas, a piedade popular criou outras também para honrar, louvar e rogar a proteção dos santos da Igreja. Uma destas medalhas, talvez a mais difundida em todo o mundo católico, é justamente a de São Bento.

Numerosos são os testemunhos dos que alcançaram graças por meio dessa Medalha. Proteção em viagens, conversões, exorcismos de pessoas, objetos e casas são alguns de seus efeitos.